Uma travessia...por vezes fácil, outras vezes difícil. Um deserto, onde se tenta desesperadamente encontrar um oásis para ai permanecer, pelo menos na triste ilusão de ser feliz.

agosto 19, 2004

Quarto...amargo quarto!

De regresso à base...de regresso ao amargo quarto da solidão sem descanso...mas com a alma zen demais para me preocupar com aquilo completamente externo àquela míuda que partiu daqui com um ódio a uma vidinha hipocrita.
Estou de regresso a uma terra, a um chão, onde me afundo, mas desta vez trouxe o mapa e as cordas para não me deixar ir.Trouxe paz, sossego e um pouco de alegria.
Deixei de pensar demais estas férias. Só o essencial para não me perder. O que resumindo, é óptimo!
E assim, com este espirito um pouco mais leve, retomarei aquilo que deixei à algum tempo. Aquilo do qual dependo para poder um dia ser o mais independente que puder dos outros.
Isto de se viver em busca da auto-suficiencia é uma luta temerária e insaciável. Mas hei-de talvez conseguir...Nunca ninguém se há-de saciar completamente, mas todos caminhamos para um destino, onde tentamos alcançar a tão esperada Felicidade. Busca utopica a minha, mas que se lixe!
E viva o "saloio" Algarve! Ele espera-me este fim de semaninha, num parque de campismo proximo de você!
E depois...a terra do sossego!


1 comentário:

R/B Estação disse...

Bom fim de semana!!