Uma travessia...por vezes fácil, outras vezes difícil. Um deserto, onde se tenta desesperadamente encontrar um oásis para ai permanecer, pelo menos na triste ilusão de ser feliz.

janeiro 03, 2005

2005

Um novo ano começou!
Como é natural neste primeiros dias, deseja-se um feliz ano a todos aqueles que fazem parte das nossas vidas e de quem gostamos. Assim...Um Feliz Ano para todos aqueles que ainda possam passar por aqui.
O ano começou mal em muitas paragens. Estou, obviamente, a falar dos paises asiáticos e alguns africanos, que sofreram e estão a sofrer com as consequências de um grande abalo sismico e tsnunami. De tão longe que estou não sei nunca se poderei fazer alguma coisa, mas aqui fica expressa a minha solidariedade com todos aqueles povos devastados por tamanha tormenta.
Desejo que os governos e instituições internacionais reagam depressa, porque tudo depende do tempo que eles possam demorar. A vida de inúmeras pessoas que sobreviveram depende deles e expresso que apesar da minha impotência, faço figas e rezo para que dentro de toda a miséria, alguma luz se acenda.
Em Lisboa o ano começou bem. Com bom tempo e com um grande encontro de jovens, vindos de toda a Europa, organizado pela comunidade de Taizé.
Como a minha paróquia participou no Encontro, eu também participei com a minha presença e com a minha casa à disposição. Acolhi dois jovens, a Miki e o Lucas, ambos polacos e muito simpáticos e fixes. Foi uma experiência que jamais esquecerei.
Ainda dizem que os jovens já não são movidos por nada, mas nestes dias viu-se que há muitas coisas que ainda saltam fronteiras, e uma dela é a Fé. 40 mil jovens, reunidos, juntos com um objectivo: rezar.
Foi sublime aquilo que vivi durante 4 dias. Espero que esta experiência feita na terra patria traga mais alguma coisa e que não fique apenas como mais uma coisa feita.

3 comentários:

CBKCaesar disse...

Olá Laura!!
Um grande Ano para ti e para os que de ti estão perto. Já to desejei passava pco da meia noite, mas aqui fica a intenção uma vez mais.
Quanto ao encontro... foi algo inesquecível. Que lisboeta conseguirá não lembrar-se destes dias em que as ruas desta bela cidade por vezes tão impessoal foi inundada de sorrisos, música e alegria?! A seu tempo terá efeitos! Eu acredito nisso!!!!
Uma beijoca directamente da Ericeira City!!! :-)
César

Papua disse...

Obrigada César...mas diz lá...tu foste um dos "culpados" por haver música nas ruas...não saias "limpo" desta acusação, tá?? :P

CBKCaesar disse...

Mea culpa... mea culpa!!!! Horribilis est!!! :-P ou não... :-))))